segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Veja o Pais Que Mais Desperdiça Alimentos no Mundo




O Brasil é considerado o país que mais desperdiça alimentos e que possui a quarta pior distribuição de renda do mundo

Cerca de 35% de toda a produção agrícola vão para o lixo. Isso significa que mais de 10 milhões de toneladas de alimentos poderiam estar na mesa dos 54 milhões de brasileiros que vivem abaixo da linha da pobreza. Segundo dados do Serviço Social do Comércio (Sesc), R$ 12 bilhões em alimentos são jogados fora diariamente, uma quantidade suficiente para garantir café da manhã, almoço e jantar para 39 milhões de pessoas.

De acordo com o Instituto Akatu, organização não-governamental dedicada a promover o consumo consciente, uma família brasileira desperdiça, em média, 20% dos alimentos que compra no período de uma semana. Em valores, isso representa US$ 1 bilhão, dinheiro suficiente para alimentar 500 mil famílias. Além das pessoas que poderiam ser alimentadas com o que vai para o lixo, desperdiçar significa prejuízo financeiro. Levantamento da Secretaria de Abastecimento e Agricultura do Estado de São Paulo mostra que todos os alimentos não aproveitados ao longo da cadeia produtiva representam 1,4% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, um rombo de R$ 17,25 bilhões de reais no faturamento do setor agropecuário.

Existe, no Brasil, cerca de 44 Milhões de pessoas que não têm acesso ao direito básico de comer, enquanto que em certos lugares como na CEASA, feiras, mercados e restaurantes são desperdiçados dezenas de toneladas de alimento diariamente, sendo que essa quantidade seria suficiente para alimentar milhares de famílias.
Cerca de 12,9 milhões de crianças morrem a cada ano no Brasil antes dos 5 anos de vida, desse percentual, estima-se que quase a metade das mortes esteja relacionada a fome .



Segundo a FAO, 14 milhões de pessoas não tem si quer o que comer todos os dias no Brasil e os bolsa miséria, de que servem ?
O bolsa fome serve para a compra voto e cria um exército de parasitas que se estende por gerações mas talvez desse ao menos para essa gente comer de vez em quando.

Mas se quase 10% da população do Brasil passa fome...nem de quando em vez.

Segundo a Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas
No Brasil, 50 milhões de pessoas, o correspondente a 29% da população, estão abaixo
da linha de pobreza. Ou seja, têm uma renda mensal menor que R$ 80
. Os Estados nordestinos foram os que apresentaram
maior índice de pobreza do País. Todos, à exceção do Rio Grande do Norte, têm mais
que 50% de sua população abaixo da linha de pobreza. O Maranhão é o Estado
brasileiro que apresenta a pior situação. Mais de 63% de sua população está abaixo
dessa linha Piauí é o segundo Estado com maior
índice de pobreza do País (61,7%), seguido do Ceará (55,7%), Alagoas (55,4%), Bahia
(54,8%), Tocantins (21,27%), Pernambuco (50,9%), Paraíba (50,2%), Sergipe
(50,14%) e Rio Grande do Norte (46,93).

Comida é o que não falta pois o Brasil é o quarto maior produtor de alimentos do Mundo 




Vejamos

As feiras livres são locais onde se vê claramente o desperdício de alimentos. Nesses ambientes, misturam-se restos alimentícios pelo chão e pessoas famintas, sendo, muitas dessas, crianças.

Somente no Sergipe são desperdiçados diariamente em feiras livres 180 toneladas de alimentos


Em Sergipe, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 164 mil domicílios apresentam renda insuficiente para consumir as três refeições básicas. Só as feiras da capital Aracaju desperdiçam o equivalente a 180 toneladas de alimentos diariamente.

10% de toda a produção de alimentos de Aracaju são desperdiçadas
10% das frutas e verduras têm o lixo como destino, dizem feirantes.
Sergipe é um dos únicos do NE que não possui banco de alimentos.


Em Sergipe, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) cerca de 164 mil domicílios apresentam renda insuficiente para consumir as três refeições básicas, como café da manhã, almoço e jantar, em contrapartida, 240 toneladas de alimentos são desperdiçadas por mês somente  no Mercado Central de Aracaju.

“Frutas, verduras e carnes que sobram no mercado são jogados no aterro sanitário do município de Rosário do Catetel”, explicou o gerente de limpeza Empresa Municipal de Serviços Urbanos Municipal (Emsurb), José Roberto Gomes, em uma entrevista . 




Em São Paulo são desperdiçados mais 1000 toneladas de alimentos nas feiras livres

Nas feiras livres do Estado de São Paulo mais de 1.000 toneladas de produtos alimentícios vão para o lixo todos os dias.
Fonte: FAO – ONU, citado pelo livro do Mesa São Paulo – Ação contra fome e o desperdício.

Só na Ceagesp (Central de Abastecimento para o Estado de São Paulo), 100 toneladas diárias de alimentos vão para o lixo - e dessas, entre 30% e 50% ainda são próprias para consumo, de acordo com a entidade.




Um passeio matinal na Ceasa do Rio de Janeiro é um cenário privilegiado para presenciar comerciantes descartando caixotes cheios de alimentos no chão. Há produtos que perderam qualidade no transporte, alguns ao serem embalados, outros por causa do armazenamento e até na própria disposição nas barracas. Na correria, os feirantes jogam alimentos uns por cima dos outros, e os estragam. As cenas se repetem em todas as semanas em feiras livres do Rio de Janeiro (eles não se importam, pois o prejuízo já faz parte na conta).

Muito do que é desperdiçado, principalmente no comércio varejista, não é necessariamente estragado. Frutas amassadas e restos das feiras ou de restaurantes não são necessariamente impróprios para consumo. Mas de acordo com o inciso IX, do art. 7º, da Lei 8.137/90 do Código de Defesa do Consumidor, “Constitui crime contra as relações de consumo: ... IX - vender, ter em depósito para vender ou expor à venda ou, de qualquer forma, entregar matéria-prima ou mercadoria, em condições impróprias ao consumo". Isso faz com que a possível doação de alimentos seja inibida.



O Valor de toda produção desperdiçada em supermercados Ceasa Feiras livres é repassada ao comprador em que paga pelo desperdício de todos os alimentos





Segundo pesquisa Metade dos alimentos produzidos no Brasil vão parar no lixo



Globo Repórter desperdício de alimentos


Documentario Desperdício de alimentos no Brasil Quem Paga essa Conta ?


O DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS NO BRASIL







O Brasil é o quarto produtor mundial de alimentos (Akatu, 2003), produzindo 25,7% a mais do que necessita para alimentar a sua população (FAO). De toda esta riqueza, grande parte é desperdiçada.

Segundo dados da Embrapa, 2006, 26,3 milhões de toneladas de alimentos ao ano tem o lixo como destino. Diariamente, desperdiçamos o equivalente a 39 mil toneladas por dia, quantidade esta suficiente para alimentar 19 milhões de brasileiros, com as três refeições básicas: café da manhã, almoço e jantar (VELLOSO, Rodrigo. Comida é o que não falta. Superinteressante. São Paulo: Ed. Abril, nº 174, março/2002).

Oh! Deus, perdoe este pobre coitado
Que de joelhos rezou um bocado

Pedindo por um pais melhor




De acordo com o caderno temático “A nutrição e o consumo consciente” do Instituto Akatu (2003), aproximadamente 64% do que se planta no Brasil é perdido ao longo da cadeia produtiva:

20% na colheita;
8% no transporte e armazenamento;
15% na indústria de processamento;
1% no varejo;
20% no processamento culinário e hábitos alimentares.

Segundo Instituto Akatu, 2004: Os números supracitados fazem do Brasil um dos campeões mundiais de desperdício. Analisando estes dados de uma forma mais simples, isso significa que uma
casa brasileira desperdiça, em média, 20% dos alimentos que compra semanalmente, o que remete a uma perda de US$ 1 bilhão por ano, ou o suficiente para alimentar 500 mil famílias.

Prova deste desperdício financeiro é ressaltada pela 8ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro, em 2007, que demonstra que os supermercados perderam 4,48% de seu movimento financeiro, em perecíveis. Além disso, uma estimativa realizada pela Coordenadoria de Abastecimento da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo indicara que perdas na cadeia produtiva dos alimentos equivalem a 1,4% do PIB – Produto Interno Brut


A crise mundial na produção de alimentos foi chamada pela ONU de "tsunami silencioso". No Brasil, ocorre todos os dias outro desastre, também silencioso: o desperdício. Segundo estimativa da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), uma família de classe média joga fora, em média, 182,5 quilos de comida por ano, o suficiente para alimentar uma criança por seis meses.

30% de toda produção agrícola é desperdiçada. O paradoxo que surge aqui é bastante claro: o Brasil, país da fartura, é o país do desperdício e da fome
Em seu livro “Brasil: O País dos Desperdícios” (Auriverde Inovações/2005), o pesquisador da UERJ José Abrantes demonstra que desperdício no Brasil chega a 150% do PIB. Esse número diz respeito não apenas ao que se perde de alimentos, água e energia elétrica, mas também a fatores como o desemprego, analfabetismo, doenças e não aproveitamento do lixo.




TONELADAS DE MERENDAS SÃO JOGADAS NO LIXO TODOS OS DIAS VEJAS ALGUMAS DAS MATÉRIAS DIVULGADAS

Onze toneladas de merenda são jogadas no lixo em Manaus
Cerca de 91 mil ovos, além de carne e feijão foram para o lixo.
Produtos foram comprados perto do recesso escolar e estragaram.



Incompetência ou desleixo? Governo Panone do interior de São Paulo joga fora no lixo centenas de quilos de merenda escolar todos os dias!







O GOVERNO DOA MILHÕES EM DINHEIRO E 
TONELADAS DE ALIMENTOS PARA PAÍSES 
COMUNISTAS E SOCIALISTAS E O POVO CARENTE
 CATANDO LIXO NO LIXÃO E NORDESTINO 
MORRENDO DE FOME

VEJA AS MATÉRIAS

Enquanto milhões de Brasileiros não tem si quer o que comer
Governo brasileiro quer mandar dinheiro para combater a fome na Colômbia enquanto milhões passam fome no Brasil



Governador Tarso doa arroz gaúcho para os Palestino total de 11,5 mil toneladas de arroz para os refugiados palestinos e para os brasileiros que estão passando fome seu governo nunca doou nada !!


O Governo do Rio Grande Sul vai liderar no Brasil uma campanha de ajuda humanitária a Palestina


Sabendo-se que palestina é governada em sua maioria por grupos terroristas islâmicos e que essa ajuda nunca vai chegar ao povo e sim aos grupos terroristas islâmicos que estão no poder na palestina .

Em fevereiro de 2009 o Brasil doou 19 mil toneladas de arroz para Cuba.

Brasil doa 25 mil toneladas de arroz a Cuba 2010/2011




*Isso é ajuda humanitária? Acho que não é. O que há por trás disso, não sabemos.
*Podemos mesmo doar arroz, pois todos os brasileiros tem fartura de arroz na mesa.

Atualizado: em maio de 2013 o Brasil doou 32 mil toneladas.


#BOMBA! #BRASIL doou 80 mil Toneladas de arroz para Cuba e nada para NORDESTINO.






ENQUANTO O POVO PASSA FOME....

O governo Brasileiro Afronta o Povo Brasileiro e financia cuba e países aliados com mais de 17 bilhões de dólares de maneira clandestina denuncia Deputado Federal



Governo perdoa dividas bilionárias de países socialistas mais não perdoa o imposto do nordestino


Senador da Republica Mário Couto  diz no congresso que o
 Governo não cumpriu nenhuma das promessas feitas ao 
nordestinos que estão passando fome




No Piauí Famílias comem ratos por não terem o que comer em entrevista o prefeito da cidade diz que é tradição comer rato mais o população do município diz que é para matar a fome

No distrito de Brejinho, no município de Assunção do Piauí (273 km de Teresina), todos os dias no fim da tarde é comum ver moradores saindo para as áreas de grutas para colocarem armadilhas para pegar o “rato-rabudo”. 







Olho maior do que a barriga

Vaticínio
Os rios rolarão, incontroláveis,
sobre reinos e reis.
As bocas tomarão de assalto
o banquete dos ratos,
e serão fartas,
pois haverá pão,
mel e sangue em abundância,
para a fome do mundo.
Anseio de um mundo mais hu­mano precede a sede de justiça. Fome de quase tudo, flagelo que nos aflige, sinônimo que nos consome.

Valdivino Braz








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Evangélico Pentecostal, Sola Scriptura, Sola Christus, Sola Gratia, Sola Fide, Soli Deo Gloria